quinta-feira, 18 de outubro de 2012

CARACTERISTICAS: "FORDISMO", "TAYLORISMO" E "TOYOTISMO"


1. (Uel) Em relação à Segunda Revolução Industrial (a partir de 1860) pode-se afirmar que a forma de produção em série (fordismo e taylorismo) propiciou
a) o surgimento de grandes indústrias e a geração de grandes concentrações econômicas que culminaram nos "holdings", trustes e cartéis.
b) a mecanização do setor metalúrgico, impulsionando a produção automotiva e a modernização e expansão dos transportes.
c) o desaparecimento dos pequenos proprietários rurais e a integração do trabalho do campo ao sistema capitalista desenvolvido.
d) a implantação definitiva das relações capitalistas ao desviar a acumulação de capitais da atividade comercial para o setor de produção.
e) o aparecimento de associações de operários em organizações trabalhistas com o fim de promover a destruição das máquinas.




2. (UFU) A divisão do trabalho e a mecanização complementam-se e reforçam-se mutuamente. (...) somente com a introdução da maquinaria, com seu ritmo constante, é possível realizar o sonho - ou o pesadelo - de uma administração exata do tempo e dos movimentos do operário, sem a onerosa necessidade de colocar um capataz e um cronometrador atrás de cada um."
ENGUITA, Mariano F. "Tecnologia e sociedade: a ideologia da racionalidade técnica, a organização do trabalho e a educação". In: SILVA, Tomaz T. da (org.) "Trabalho, Educação e Prática Social." Porto Alegre: Artes Médicas, 1991. p.235.

Tomando como referência a citação acima, podemos afirmar que
I - o Taylorismo, concepção produtivista desenvolvida por Frederick Taylor nos Estados Unidos, entre o final do século XIX e início do século XX, tinha como características o controle sobre os gestos e comportamentos do trabalhador, com o intuito de evitar o "desperdício de tempo" e a decomposição da produção em movimentos monótonos, causando tédio e idiotização do trabalhador.
II - o Fordismo, desenvolvido por Henry Ford, seguiu a trilha aberta por Taylor ao utilizar a linha de montagem na fabricação em massa de automóveis, ao fixar o operário em um mesmo posto, subordinando-o à máquina.
III - no mundo contemporâneo, a chamada "desindustrialização" - processo de utilização da microeletrônica para a criação de novos postos de trabalho - substituiu os antigos robôs, provocando a diminuição do desemprego, melhorando a distribuição de renda em países emergentes como o Brasil, e criando novas oportunidades de lazer aos trabalhadores.

Assinale
a) se apenas I e II são corretas.
b) se apenas I é correta.
c) se apenas II é correta.
d) se apenas II e III são corretas.
e) se todas são corretas.




3. (UFES) Em fins do século XIX e início do século XX, aplicou-se à emergente indústria norte-americana um método chamado de taylorismo, por causa do nome de seu idealizador, Frederick W. Taylor. NÃO era objetivo desse método
a) aumentar a produtividade e reduzir gastos na produção.
b) aperfeiçoar e otimizar as atividades na fábrica.
c) limitar cada operário à execução de uma única e repetitiva tarefa.
d) manter os costumes tradicionais e a autonomia do trabalhador em suas funções na fábrica.
e) racionalizar e controlar ao máximo o tempo do operário.




4. (Uel) "Os métodos tayloristas, quando extorquem o rendimento da mão-de-obra feminina, beneficiam-se do aprendizado das jovens relativo à habilidade manual, à meticulosidade, à diligência, qualidades adquiridas em primeiro lugar na família mas, em seguida, cultivadas nas próprias fábricas japonesas que oferecem, às suas operárias, cursos semanais de todas as artes domésticas, entre as quais a arte do arranjo de flores (ikebana); esse trabalho analítico, minucioso, de desestruturação-reestruturação das flores e das folhas de acordo com uma ordem rigidamente estabelecida parece ser uma preparação para o trabalho operário, uma introdução aos gestos dissociados, às tarefas fragmentadas requeridas pela organização científica do trabalho".
(HIRATA, Helena. "Nova divisão sexual do trabalho?" São Paulo: Boitempo, 2002. p.31.)

Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar:
a) O taylorismo foi introduzido na produção industrial japonesa com resultados desastrosos, em virtude da insubmissão das mulheres ao trabalho fabril.
b) Características culturais associadas às habilidades domésticas foram reapropriadas pelo sistema taylorista para potencializar o processo de produção.
c) O que distingue o método taylorista da arte da Ikebana é o processo de desestruturação-reestruturação, ausente no primeiro e presente no segundo.
d) A diligência, característica inerente à operária nipônica, é desconsiderada no contexto do taylorismo.
e) A introdução de procedimentos sem padronização e dissociados de uma ordem pré-estabelecida assegurou ao taylorismo a extorsão do rendimento da mão-de-obra feminina.




5. (UFU) Após a Revolução Industrial foram desenvolvidas diferentes formas de gerenciamento científico da produção, no interior do sistema capitalista, como o taylorismo, o fordismo e o toyotismo, as quais, entre as suas finalidades, objetivaram aumentar a capacidade produtiva e baratear os custos com mão-de-obra das empresas. Dentre as alternativas apresentadas a seguir, assinale apenas aquela que descreve corretamente as características das três modalidades de gerência científica anteriormente especificadas.
a) O taylorismo, o fordismo e o toyotismo são denominações clássicas para as posturas gerenciais adotadas respectivamente pela Volkswagen, na Alemanha; pela Ford, nos Estados Unidos; e pela Toyota, no Japão. Suas principais inovações estão associadas à ocupação dos postos gerenciais por executivos portadores de cursos superiores.
b) O taylorismo, desenvolvido pela Volkswagem na Alemanha, está associado à introdução da esteira rolante, enquanto as tecnologias desenvolvidas pelo fordismo e pelo toyotismo são patentes registradas, respectivamente, pelas empresas Ford (nos Estados Unidos) e Toyota (no Japão).
c) Taylorismo, fordismo e toyotismo são procedimentos gerenciais modernos que têm como principal finalidade motivar os trabalhadores para a produção, aumentando sua participação nos processos decisórios e nos lucros das empresas.
d) O taylorismo propôs a separação entre a concepção e a execução dos processos produtivos e a apropriação dos conhecimentos dos trabalhadores pelas empresas; o fordismo implementou a linha de montagem, buscando controlar o ritmo de trabalho mecanicamente e o toyotismo busca flexibilizar o sistema produtivo capitalista, ao capacitar as empresas para responder com agilidade e diversificação às demandas do mercado.




6. (UFG) Observe a imagem e o texto a seguir.
 
 
"Tempos modernos", filme de 1936, cuja temática ultrapassa a tragédia da existência individual e coloca em cena o conflito entre o homem e o taylorismo. 
BODY-GENDROT, Sophie. Uma vida privada francesa segundo o modelo americano. In: DUBY, Georges; ARIES, Philippe. "História da vida privada". V.3, p. 535. [Adaptado]. 

Considerando a imagem e o fragmento,
a) indique duas características do taylorismo;
b) explique o novo tipo de conflito sugerido no texto.

resposta:
a) Serão consideradas duas dentre essas características:
Frederick Taylor (1856-1915) concebeu o que se denominaria o “taylorismo”, que se caracteriza por:
• aplicação de métodos científicos para obter uniformidade na produção e reduzir custos;
• planejamento das etapas de trabalho (metodologia para o trabalho), visando ao aumento da produção;
• treinamento de trabalhadores para produzir mais e com mais qualidade;
• especialização do trabalho (o trabalho deve ser realizado tendo em vista uma seqüência e um tempo predeterminados para que não haja desperdício operacional);
• inserção de supervisão funcional e do planejamento de cargos e tarefas (todas as fases do trabalho devem ser acompanhadas, o que aumenta o controle sobre a atividade e o tempo de trabalho do operário);
• o fordismo (anos 20) é expressão prática da concepção taylorista.

b) a presença das máquinas e a necessidade do trabalhador de acompanhar seu ritmo para que se alcance o maior índice de produtividade provoca uma sujeição do homem à máquina, sujeição marcada pela repetição reflexa dos movimentos e pelo aparecimento de novas enfermidades ligadas ao espaço de trabalho. As seqüências do filme “Tempos Modernos” explicitam a crítica no que diz respeito à adequação corporal do trabalhador a esse novo mundo da produção, dominado pelas máquinas.



7. (UFU) Considere o texto a seguir e as afirmativas seguintes. O lançamento do automóvel Ford modelo T, em 1908, nos Estados Unidos da América, assinala o futuro da produção industrial como fruto da estandartização e do consumo de massa. Henry Ford, seu idealizador, pretendia criar um automóvel barato e, por isso, apoiou-se nos princípios do taylorismo que visava otimizar a cadência e os gestos do trabalho, unidos aos princípios da padronização de peças intercambiáveis. O modelo T foi um sucesso: em 1910 vinte mil automóveis foram fabricados ao preço unitário de U$ 850,00 e, em 1916, seiscentos mil ao preço unitário de U$ 360,00. Até que a produção se encerrasse em 1927, aproximadamente quinze milhões de exemplares saíram da linha de montagem.
I - O sistema de produção do Ford T baseava-se na utilização de máquinas-ferramentas, na diminuição do uso de mão-de-obra qualificada, no fluxo contínuo de produção, na fixação da jornada de trabalho de oito horas, no aumento dos salários.
II - A introdução do Ford T no mercado ajudou a gerar não apenas um novo modelo de produção, mas também, novos padrões de operários capazes de adquirir o produto do próprio trabalho, tornando-se modelos para a sociedade americana.
III - O sucesso do Ford T marca um momento de prosperidade e crescimento para uma sociedade que aceitou as normas impostas pelos interesses da indústria: consumo restrito e seletivo, trabalho cadenciado e em ritmo leve, com deslocamento do operário no interior da fábrica.
IV - O Ford T foi um símbolo da transformação no trabalho industrial. Os trabalhadores facilmente adaptaram-se ao seu novo ritmo e natureza. Esse carro foi, também, símbolo dos produtos industriais baseados em uma produção seletiva e padronizada que visava atender uma única parcela da sociedade.

Dentre as alternativas anteriores:
a) apenas I e II são corretas.
b) apenas I e III são corretas.
c) apenas II e IV são corretas.
d) apenas III e IV são corretas.




8. (Uepg) A economia capitalista apresentou diversos saltos tecnológicos, chamados de revoluções industriais, que se manifestaram no aparecimento da fábrica moderna, vinculada à utilização industrial da energia a vapor e à mecanização. Sobre este tema, assinale o que for correto.
(01) Em geral associados à segunda revolução industrial, desenvolveram-se o taylorismo e o fordismo, com um rígido controle do ritmo de trabalho nas empresas, que se tornam cada vez mais especializadas.
(02) Em virtude de sua expansão imperialista, a França foi o núcleo da primeira revolução industrial, deflagrada pelo investimento dos recursos obtidos com a exploração colonial.
(04) Através da organização operária, o anarquismo defendia uma ampla legislação social, assegurada pelo Estado.
(08) O aprofundamento da industrialização trouxe consigo as reivindicações do movimento operário por melhores salários e melhores condições de trabalho. 
(16) Capital, recursos naturais e mercado são aspectos essenciais da produção capitalista. Existe, porém, um quarto requisito, sem o qual essa produção não teria condições de existir: o controle sobre o trabalho.




9. (Uerj) Pelas características dos modelos produtivos do momento da 2ª Revolução Industrial, é possível afirmar que o fordismo absorveu certos aspectos do taylorismo, incorporando novas características. Essa afirmação se justifica, dentre outras razões, porque os objetivos do fordismo, principalmente, pressupunham:
a) elevada qualificação intelectual do trabalhador ligada ao controle de tarefas sofisticadas
b) altos ganhos de produtividade vinculados a estratégias flexíveis de divisão do trabalho na linha de montagem
c) redução do custo da produção associada às potencialidades de consumo dos próprios operários das fábricas
d) máxima utilização do tempo de trabalho do operário relacionada à despreocupação com os contratos trabalhistas





10. (Uerj) "Da Revolução Industrial até o auge do fordismo, que pôde ser facilmente atingido com energias fósseis, mas em cujo reverso se abre um abismo, passaram-se mais de 200 anos; um curto período de tempo, em que se gastaram recursos naturais fósseis resultantes de milhões de anos terrestres."
(ALTVATER, Elmar. "O preço da riqueza". São Paulo: UNESP, 1995.)

O texto acima expressa uma avaliação sobre a relação natureza / sociedade de grande importância para o planejamento das atividades humanas. A característica da dinâmica capitalista que traduz o alerta feito pelo autor está em:
a) A inovação da tecnologia determinou a disponibilidade de bens renováveis.
b) A mudança no padrão energético impediu a adoção de políticas de preservação ambiental.
c) O avanço da degradação ambiental conduziu à consciência do fim da sociedade industrial.
d) A utilização econômica dos recursos naturais superou o ritmo de renovação do meio físico.




11. (UFF) No século XX, dentre as características específicas da industrialização norte-americana, destacou-se o "fordismo", como processo de renovação da organização do trabalho e da produção.
Com base nessa afirmativa:
a) Informe o ramo industrial pioneiro na adoção do "fordismo".
b) Aponte uma característica desse processo de reorganização do trabalho e da produção.


resposta:
a) O ramo automobilistico, linhas de montagem da Ford.
b)  O fordismo se caracteriza por ser um método de produção caracterizado pela produção em série, sendo um aperfeiçoamento do taylorismo.


12. (Uerj) A posição central ocupada pela técnica é fundamental para explicar a atual fase do capitalismo em que se insere o pós-fordismo. Esta nova forma de organização da produção promove o seguinte conjunto de conseqüências:
a) retração do setor de comércio e prestação de serviços. ampliação de um mercado consumidor seletivo, diversificado e sofisticado
b) intensificação das estratégias de produção e consumo em nível internacional. redução do fluxo de informação e dos veículos de propaganda
c) redução da distância entre os estabelecimentos industriais e comerciais. acelerado ritmo de inovações do produto com mercados pouco especializados .
d) crescente terceirização das atividades de apoio à produção e à distribuição. elevados níveis de concentração de capitais com formação de conglomerados




13. (Uerj) Há um novo horizonte para as relações de trabalho, denominado por muitos como passagem do fordismo ao pós-fordismo, o que envolve mudanças em termos da combinação entre trabalho e desenvolvimento tecnológico. Uma afirmativa que caracteriza essa passagem ao longo do século XX está explicitada em:
a) os impactos tecnológicos, produzidos pelo pós-fordismo, indicaram uma revalorização do trabalho manual
b) o aumento da produtividade do trabalho, iniciado com o fordismo, manteve-se como princípio básico
c) a valorização da experiência humana de trabalho, reforçada pelo pós-fordismo, assumiu o primeiro plano
d) o trabalho informal, resgatado pelo fordismo, apresentou-se como a principal estratégia da organização fabril




14. (Uerj) 

 
O modelo de desenvolvimento do capitalismo e o correspondente elemento da organização da produção industrial representados neste trabalho de Warhol estão apontados em:

a) taylorismo - produção flexível

b) fordismo - produção em série

c) toyotismo - fragmentação da produção

d) neofordismo - terceirização da produção



Alternativa correta: (B)

Eixo interdisciplinar: Trabalho e Tecnologia

Item do programa: Relações de trabalho no mundo moderno

Subitem do programa: O desenvolvimento tecnológico e científico e as formas de organização do trabalho e de exploração e uso dos recursos do meio ambiente

Objetivo: Identificar o modelo fordista e uma de suas características.

Comentário da questão:

O modelo produtivo fordista correspondeu ao momento histórico do capitalismo em que se formou a sociedade de consumo de massa, na qual a maioria da população passou a ter amplo acesso ao consumo de bens e serviços. O auge desse processo ocorreu nas décadas de 1950 e 1960, contexto no qual se insere a obra de Andy Warhol, o que ajuda a explicar o consumo como um tema importante em seus trabalhos. Um elemento marcante do artista era a técnica da repetição, o que guarda correspondência com uma característica central do fordismo: a produção em série de produtos padronizados, tornando-os mais baratos e acessíveis à população.




15. (Uece) Marque a opção que indica os principais fatores da revolução econômica atual:
a) máquina a vapor, motor de explosão interna e eletricidade
b) Fordismo e Taylorismo como métodos de administração das empresas
c) informática, automação e gestão de qualidade total
d) monopólios estatais e privados, restrição ao comércio internacional e aumento das leis de proteção aos trabalhadores



Nenhum comentário:

Postar um comentário